segunda-feira, 23 de junho de 2014

Traduzindo em desenhos!

Você já deve ter ouvido falar que saudade é uma palavra que não tem tradução. Mas essa não é a única, existem outras palavras sem tradução, em línguas como o inglês. 

E se, quando a gente não entende, o melhor é desenhar, a ilustradora Anjana Lyer fez um ótimo trabalho ilustrando esses termos.

A artista se propôs ao desafio de ilustrar cem palavras em cem dias. Muitos desenhos ainda estão em processo de criação, mas alguns deles você já pode conferir abaixo!


Iktsuarpok (Inuit) – A frustração de ficar esperando alguém aparecer.



Mamihlapinatepei (Yagan) – Um olhar sem palavras trocado por duas pessoas que querem dar início a algo, mas que estão relutantes.



Tdundoku (Japonês) – o ato de não ler um livro após comprá-lo e colocá-lo em uma pilha de livros que estão na mesma situação.



Pochemuchka (Russo) – Uma pessoa que faz perguntas demais.



Schadenfreude (Alemão) – Prazer de ver a desgraça alheia.



Ilunga (Tshiluba) – Uma pessoa que está disposta a perdoar qualquer abuso pela primeira vez, a tolerá-lo na segunda vez, mas nunca na terceira.



Friolero (Espanhol) – Pessoa sensível ao frio. 



Prozvonit (Tcheco/Eslovaco) – Ligar para alguém e deixar tocar só uma vez para que a outra pessoa retorne a ligação



Wabi-Sabi (Japonês) – Aceitação do ciclo natural de crescimento e decadência.



Fernweh (Alemão) – Sentir saudades de um lugar para o qual você nunca foi.



Papakata (Maori) – Ter uma perna mais curta que a outra.



Aware (Japonês) – Um breve momento de beleza intensa.



Hanyauku (Kwangali) – Andar de ponta dos pés na areia quente.



Utepils (Norueguês) – Sentar em um dia ensolarado e curtir uma cerveja.


Fonte de informação, com alterações: Hypeness