quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Espaço da Liberdade - Declaração

Cena do filme "O amor e outras drogas" (2010)


O amor é engraçado, transforma o nosso olhar e faz com que nada mais faça sentido.
Ele é muito mais que um abraço apertado e uma conversa ao pé do ouvido.
Amar é diferente, pois ninguém sente o amor da mesma forma.
Amor vive no passado, no futuro e no agora.
Amor não te deixa ir embora.
Eu gostaria de poder descrever o amor que eu sinto, mas seria em vão.
O amor é feito das coisas simples do coração.
O amor se encontra no toque da pele quando se tem desejo.
Amar é difícil, muito mais do que eu prevejo.
Mas mesmo sendo difícil é o que mais almejo.
Queria que todos entendessem que o amor vive dentro de nós.
Que ele não nos abandona nem nos momentos em que estamos a sós.
O amor nasce de uma conversa boba ou um olhar qualquer.
Ele cresce quando nas pétalas da flor brincamos de 'bem me quer, mal me quer'.
O amor é eterno e se faz presente.
O amor faz lembrarmos da companhia mesmo quando essa está ausente.
Viver é amar e ser amado.
Amar é contar as horas para ficar ao seu lado.
Amar é o som dos nossos beijos apaixonados.
Amar é quando eu pego na sua mão e deixo nossos dedos entrelaçados.
Estar apaixonado é o começo de uma nova vida.
É fazer do nosso dia o melhor com uma companhia.
É estar feliz com as piadas que contamos quando estamos juntos.
É o silêncio que fazemos quando ficamos sem assunto.
Enfim, amar é mostrar o que sente da melhor forma possível.
O amor vive mesmo quando é um amor impossível.





Por
Gustavo Toledo