segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Escritor cria publicação digital sobre jornalismo literário



Em homenagem ao escritor capixaba Rubem Braga, que faria 100 anos em 2013, o jornalista e escritor catarinense, Henrique Fendrich, criou no ano passado o Rubem, uma publicação digital dedicada ao gênero jornalístico-literário.

“A minha intenção era oferecer exatamente o tipo de conteúdo que eu não conseguia encontrar: um lugar onde eu pudesse conhecer novos cronistas, me informar sobre o lançamento de seus livros, debates sobre o gênero em eventos literários e novas pesquisas acadêmicas”, conta Frendrich, em entrevista à Gazeta do Povo.

A aproximação do gênero com o jornalista já dava sinais em sua monografia de conclusão de curso, apresentada em 2008, nas Faculdades Integradas do Brasil (Unibrasil), em Curitiba. O trabalho intitulava-se “O Conde e o Passarinho: Presença e Características de Notícias e do Jornal nas Primeiras Crônicas de Rubem Braga”.

Fendrich deixa clara sua opinião sobre a crônica no jornalismo e na literatura. “Eu acho que a crônica continua sendo principalmente um problematizador, tanto do jornalismo como da literatura. No jornal, a crônica nega a retórica do discurso e inverte os valores da notícia. Na literatura, rompe as fronteiras de gênero e insiste no circunstancial. Não é de se estranhar que as duas áreas tenham dificuldades para abrigar o gênero, que na verdade parece apontar para a independência", complementa Henrique.

Fonte de informação: Gazeta do Povo.