quarta-feira, 31 de julho de 2013

O Órfão de Hitler de Paul Doswell



O Órfão de Hitler não é um dos livros mais procurados e destacados nas livrarias, mas sua qualidade não deixa a desejar. Paul Dowswell cria um romance histórico tão bem costurado, que ficamos pensando que aquela história até podia ter acontecido na época da Segunda Guerra Mundial, talvez não com este garoto, mas com tantos outros, e deve ser por esta razão, que este gênero sempre me atrai.

Piotr Bruck é apenas um garoto, quando a União Soviética invadiu a Polônia, e seus pais foram assassinados. Bruck é exilado de seu país, e passa por inúmeros testes, com vários outros garotos, para provar que possuía as características, do que era chamada de pura raça ariana, e graças a sua aparência: olhos azuis, cabelos loiros e pele clara, além de falar alemão, é "aprovado" e adotado pela família Kaltenbach.


Piotr muda de país, e até de nome, agora passa a se chamar Peter. E conhece uma nova família que apoia e segue os modelos radicados pelos nazistas. O pai, Franz, realiza pesquisas científicas, e ministra palestras sobre a importância da "limpeza" étnica para a supremacia racial. Sua esposa Liese, junto com suas filhas Elsbeth, Traudi e Charlotte, participam de atividades voluntárias, que incluem até o denuncismo de judeus e outros grupos indesejados.

É em meio desta atmosfera, com ataques aéreos, e acompanhado de sua amiga Anna, que o garoto descobre quais são suas ideologias, e ainda mais importante, descobre que é possível lutar por elas. 
"Desde que se lembrava, Peter tinha sido assombrado por uma sensação assustadora de medo. Às vezes era fraca e indefinida, como o medo de Hitler invadir a Polônia, em outras era o medo mais imediato de ser morto em um ataque aéreo. Ou o terror permanente de ser preso e torturado pela Gestapo."









O Órfão de Hitler

Autor: Paul Dowswell

Editora: Planeta

Lançamento: 2009

Páginas: 272