sexta-feira, 5 de julho de 2013

O momento decisivo na arte e na vida


Foto: Ketilyn Almeida / Estranho ao meu modo


Momento! Fala-se tanto disso na fotografia, encontrar o momento certo para clicar, quando a cena se constrói sozinha, e você é apenas o espectador, com a câmera na mão e os olhos atentos, esperando quando o casal vai se beijar ou brigar, ou aguardando uma pessoa com a cor de roupa exata para combinar com o fundo, e conseguir a imagem com um lindo contraste de cores.

Se preferir pode chamar de "O Instante Decisivo", assim como o mestre Henri Cartier-Bresson gostava, e seguia em seus clicks. A verdade, é que naquele instante para o fotógrafo tudo para ao redor, e deixando o lado poético de lado, para as outras pessoas que caminham pela rua, você vai parecer um louco que está tirando foto do nada, mas pouco importa se a cena valer a pena.

Mas, esses momentos não acontecem apenas na fotografia, no cotidiano passamos por tantos instantes em que uma palavra, ou um gesto mudam tudo. Quando respondemos "não" ao invés de "sim", ou então quando nos deparamos com dois caminhos, duas propostas, duas ou um milhão de dúvidas. Estes são nossos Instantes Decisivos, em que fazemos escolhas e moldamos nosso futuro. Este é um daqueles casos em que a arte imita a vida, ou vice-versa, como preferir.