terça-feira, 9 de outubro de 2012

Ouvir e sentir o Jazz


“Pobre velha música!/ Não sei por que agrado, /Enche-se de lágrimas/ Meu olhar parado“. Fernando Pessoa já retratava em seu poema, Pobre Velha Música, as sensações que uma melodia pode trazer a um ouvinte que não apenas a escuta, mas também a sente.

Ao se tratar de música intimista e sensorial, há quem diga que o Jazz é o ritmo que mais desperta sensações, pois tem como característica principal a improvisação. O músico não apenas toca seguindo uma partitura, ele interpreta o ambiente a sua volta, levando em conta seu humor e seus sentimentos, fazendo com que cada apresentação seja única e momentânea.

E pela quinta vez, o evento Curitiba Jazz Meeting, passa pela capital paranaense. Vejam as fotos do ensaio, e da apresentação do violinista Jean Luc Ponty, e do pianista William Lecomte. Regidos pelo maestro Osvaldo Ferreira e acompanhados pela Orquestra Sinfônica do Paraná.


FOTO: Ketilyn Almeida



                                                                                                  FOTO: Ketilyn Almeida



                                                                                                  FOTO: Ketilyn Almeida



                                                      FOTO: Ketilyn Almeida




                                                        FOTO: Ketilyn Almeida


                                                                                                  FOTO: Ketilyn Almeida


                                                       FOTO: Ketilyn Almeida




                                                                                                 FOTO: Ketilyn Almeida

                                                                                                  FOTO: Ketilyn Almeida


                                                       FOTO: Ketilyn Almeida

                                                       FOTO: Ketilyn Almeida