sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Manipulação de imagens, culpa do Photoshop?



Com tanta tecnologia, e com programas de edição de imagem como o Photoshop, tem tanta gente alterando fotos, e desconfiando de possíveis alterações nelas. Mas se engana quem acredita que essa manipulação é exclusividade dos dias atuais. Uma prova disso são as fotografias expostas no Metropolitan Museum, em Nova York.


A mostra reúne 200 trabalhos e narra a história da manipulação da imagem desde o começo, em 1839. Entre as inúmeras fotografias há uma de 1937 em que Hitler aparece com outros nazistas, mas por razões desconhecidas, seu ministro da Propaganda, Goebbels, foi apagado da cena. Ou a foto do salto no vazio do artista Yves Klein, num subúrbio perto de Paris, em 1960.

Porém o maravilhoso Photoshop, só foi lançado  em 1990. A ideia da Adobe de início era vender o programa para designers gráficos, mas a novidade chamou a atenção de fotógrafos, e depois de artistas e repórteres fotográficos. E quando chegaram os celulares com câmera digital, no final dos anos 90, o programa caiu no gosto popular.

É bem verdade que o processo de manipulação era diferente do atual, muito mais trabalhoso e manual, porém não significa que não existisse. E vale lembrar também que nem todas as alterações na imagem são feitas pensando em trapacear, podem ter como objetivo apenas fins artísticos, mesmo que nos causem certa ilusão. Mas não podemos deixar de lado o valor documental que a fotografia possui.