sábado, 7 de julho de 2012

Conta mais!

Hoje começa um novo quadro no Estranho ao meu modo chamado, CONTA MAIS! São entrevistas com pessoas conhecidas outras nem tanto, mas garanto que você vai adorar conhecê-las. 


E na estreia está a fotógrafa Melanie d’Haese. E para ela a fotografia realmente é algo de família, seu bisavô era fotógrafo em um estúdio na Bélgica, passou os ensinamentos para seu avô que passou para seu pai, até chegar a sua geração. Com apenas 24 anos de idade Mel já é professora de fotografia na Escola Portfólio, trabalha com fotos de eventos, possui projetos autorais e é a dona do Blog Tudo o que você (ou)vê. Confira o bate-papo!

Como e quando começou sua relação com a fotografia?

Aprendi a fotografar com meu pai nas viagens de família. No começo eu só organizava os álbuns, mas depois comecei a aprender e a fazer meus primeiros cliques. Com o tempo assumi toda a responsabilidade das fotos de viagens da família. Na minha formatura de segundo grau ganhei minha primeira câmera de verdade. Entrei na faculdade de jornalismo e minha primeira aula na faculdade foi fotografia, foi a primeira vez que pensei em trabalhar com isso. Depois de algumas frustrações persisti e hoje vivo fotografia 24hrs, seja em casa, dando aula, nos momentos de lazer, acho que até dormindo.


Por que não atua mais como jornalista?

Na metade do terceiro ano da faculdade fiz um estágio no Jornal do Estado. Decepcionei-me com aquele povo sentado atrás do computador, fazendo matérias pelo telefone. E a partir daí resolvi levar a fotografia mais a sério. Hoje vejo que fiz a faculdade certa, afinal levo para o blog muito do conhecimento adquirido na faculdade.


Como começou seu interesse por blog e quando foi a criação do tudo o que você (ou)vê? Quais são os assuntos que ele trata e como é a aceitação do público?

A ideia do blog surgiu já quando eu e o Vincius nos conhecemos, porém enrolamos um pouco e criamos o blog em outubro do ano passado. Começamos de forma totalmente amadora. E estamos evoluindo aos poucos. Nestes 8 meses de existência o blog já teve mais de 40 mil acessos, e isso nos dá ânimo para querer atingir cada vez mais pessoas. O ápice do blog foi fazer a cobertura do Lupaluna. Foi uma experiência sensacional, cobrir um festival de música da maneira como nos interessava.


Você acredita que os blogs sejam uma nova forma de jornalismo?

Eu acredito na força da internet, dos blogs, das redes sociais. Principalmente porque não existe a falsa ideia de se fazer algo imparcial. Bons blogs hoje te dão informação aliada à opinião da melhor qualidade. Os blogueiros escrevem sobre o que gostam de escrever, da maneira como gostam de escrever. Sem regras e formatações. Claro que cabe ao leitor ser crítico, escolher blogs comprometidos com textos e informações de qualidade. Não dá para acreditar em tudo o que vê e sair espalhando por aí.

Mel e seu noivo Vinícius Grosbelli
Fotografia: Ketilyn Almeida

Fale um pouco sobre como é ter um noivo também apaixonado por foto.

É indescritivelmente bom. A fotografia é constante na nossa vida, seja tomando café da manhã, vendo um filme ou até mesmo passeando. Vejo que depois do início do nosso relacionamento meu olhar mudou muito, amadureceu. É ter alguém para compartilhar uma paixão e nos aproximar cada vez mais.


Quais são os fotógrafos que você usa como referência na sua foto?

Depende muito da época, do que estou fotografando, é meio de fase. No momento tenho visto muito da Annie Leibovitz, adoro os retratos dela. Como vou casar em breve e trabalho com fotografia de casamento tenho visto muita coisa nos blogs de casamento como o “Rock and Roll Bride” e o “Style me pretty”.


Qual é a sua viagem preferida?

Tive muita sorte, pois meus pais sempre gostaram de viajar, e todo ano viajávamos de carro para algum lugar. Apesar de prepararmos as viagens era algo sem destino final, íamos no nosso ritmo, de barraca ou em hotéis baratos, sentindo o que cada cidade podia nos mostrar. Carregávamos o carro e partíamos. Dessa forma conheci boa parte do sul da América do Sul. Adoro viajar desta forma, não tenho uma viagem favorita, acaba sendo o conjunto delas.

Em relação à fotografia quais são seus sonhos?

Atualmente possuo um blog de fotografia, cultura e um monte de outras coisas com meu noivo e sócio. Escrevemos e fotografamos por amor, mas é um trabalho paralelo ao nosso trabalho comercial. Acho que seria muito legal se conseguíssemos transformar o blog na nossa profissão, ganhar dinheiro com isso. É um sonho mas estamos batalhando para isso.


Indique um livro e um filme para os leitores do blog.

Um livro muito legal que li recentemente foi “A fotografia como arte contemporânea” da Charlotte Cotton. É muito bom ver quais são os trabalhos fotográficos que estão sendo vendidos em galerias pelo mundo afora. Dá pra fazer uma boa reflexão sobre fotografia e arte. O ultimo filme que fui ver foi o “Sombras da Noite”, gostei muito da produção, atuação e figurinos, além de tudo é engraçado.



Confira um pouquinho do que é postado no site. E se quiser acompanhar um pouco mais do trabalho dessa simpática e excelente fotógrafa fique de olho no blog: http://tudooquevoceve.wordpress.com.



Show Gene Loves Jezebel, festival Lupaluna 2012.



Evento GO SKATE DAY.